Abraços do coração

ABRAÇOS DO CORAÇÃO

Desde sempre as palavras foram o início da ação.
A palavra é o movimento das intenções, dos sentimentos, das identidades, das autorias.
(A natureza só faz sua vontade)
A palavra é orientadora de nossas vidas, às vezes, insuficiente para viver.
Por essa razão, hoje, quero escrever sobre as conexões que movem a vida.
As palavras que nascem do coração: abraços, dores, cheiros, alegrias, afetos…

Há momentos que, em grande estado de euforia ou dor, admiração ou decepção, falta-nos palavras.
Ao mesmo tempo, sabemos que por meio delas constituímos a materialidade do mundo ao nosso redor.
Uma vez que mergulhar nesse mundo afetivo, fazer conexões, abandonando os conteúdos que interpõem naquilo que é concreto e prático, é o que dá  sentido à vida.

O corpo é tão somente instrumento que surpreendente a cada vez que recebe esse mistério.
O mistério do desejo, não de palavras, e sim , de entregar o melhor de nós.
O desejo de ir além do pensar.
E simplesmente abraçar.
Abraçar sem palavras.
Abraços que fazem bem, nutre, sintoniza e alivia uns aos outros.
Abraços de carne, só a gente sente.

Chagas.