Coragem ou fé?

CORAGEM OU FÉ?

Coragem ou fé  é  uma das características mais expressivas que se tem notado durante os jogos paralímpicos Rio2016.  Coragem faz alguém que teve um membro amputado continuar a vida normalmente.

“Quem não sente a ânsia de ser mais, não chegará a nada”
(Miguel de Unamuno)

Às vezes coragem é sinônimo de fé;  fé (fidelidade) é sinônimo de confiança,  e outros nomes  e ideias também. A verdade e que  quando decidimos viver com todo o coração em um mundo em que a maioria de nós quer garantias antes de arriscar-se, é necessário fé. Talvez seja uma resposta pronta para essa questão, porém, verdadeira.

TERRA QUE NÃO ACABA MAIS

Na minha época de  seminário, (1982- 1986) fizemos (eu e um grupo de amigos) uma trilha no Cedro em Quixadá. Depois de 8km de caminhada…  –  O tempo negro da noite se apresentando –  Desamarro a mochila no chão,  exausto, e murmuro…
– Que caminho longo é esse, Nando?  Tem muita terra ainda… Afinal de contas, para onde vamos?
Perguntei ao amigo de aventura.
– Naquela direção. Ele respondeu,  apontando para  uma estrela no céu.
Dei de ombros e continuei sem entender nada!
Diante de minha indiferença. Ele respondeu:

“Seja forte e corajoso” Esbravejou citando Josué (1.6) com sarcasmo.

Ele disse mais…

“Chagas, estou surpreso com você! Amigo, você anda por fé e instinto de sobrevivência o tempo todo. Deus é *fiel*, e não permitirá que sejamos tentados além das nossas forças.”

Ora,  eu estava com meus pés cheio de bolhas e  tomado de raiva, antes de dar vazão, contive-me. Mas convenhamos,  que  afirmação sobre  fidelidade interessante!

Pois bem,  naquela época sua resposta ao apontar, simplesmente,  “naquela direção”.   não fazia a menor diferença,  hoje sim.

Há lugares que nunca chegaremos, mas com simplicidade e um pouco de  coragem juvenil bastam para ir caminhando ao destino certo.

Sobre isso,  compartilho um trecho do livro de Fiador Dostoiévski (1821-1881)” Irmãos Karamazov” (1879).

” Somos assim: sonhamos o voo mas tememos a altura. Para voar é preciso ter coragem para enfrentar o terror do vazio. Porque é só no vazio que o voo acontece. O vazio é o espaço da liberdade,  a ausência de certezas. Mas é isso o que tememos: o não ter certezas. Por isso trocamos o voo por gaiolas. As gaiolas são o lugar onde as certezas moram”.

Ao procurar compreender essa realidade, ficou claro para mim que se eu quiser   ir adiante, em qualquer área,  preciso aceitar que existem limites, abandonar os caminhos da certeza. Aliás, sobre isso,  vale afirmar: a certeza anula a fé.
Precisamos da coragem, esforço  diligente e consistente,  especialmente para mudar.
Precisamos descobrir o que é necessário para direcionar nossas atitudes, (com ética, muito menos a qualquer custo, e sem pressa no resultado).
Precisamos continuar no caminho e na boa convivência com o  mistério.

Nesse tempo, hoje, sou grato ao Nando, meu amigo aventureiro, pela repreensão.

Você tem coragem?  Já foi além do aparente limite?

Que a graça seja multiplicada.

Chagas.