A ortodoxia envolve, porém, mais do que simplesmente falar o que é certo sobre Deus.
Podemos fazer isso e mesmo assim ser condenados, como os amigos de Jó – Elifaz, Bildade e Zofar – que falaram com toda correção sobre Deus ( segundo a teologia da época), mas no final receberam o juízo de Deus: “Estou indignado com você e com seus dois amigos, pois vocês não falaram o que é certo a meu respeito, como fez meu servo jó” (Jo.42:7) Notadamente Deus considerou Jó como ortodoxo e seus amigos foram condenados. Por quê? Esta pergunta não é só fascinante, como também vital.
Um estudo cuidadoso do livro de Jó revela que o único teólogo autêntico do livro era o próprio Jó. A Razão simplesmente sublime: enquanto os amigos falaram sobre Deus, Jó falou com Deus. P. T Fortsyth diz que “a melhor teologia é a oração condensada”. Quando os amigos de Jó fizeram seus discursos sobre Deus, Jó falou com Deus, e ao fazer isso – com toda a sua ousadia santa – falou bem de Deus. Sua teologia era ortodoxa. R. Paul Stevens

Anúncios