“O Silêncio: a eternidade. É a mesma coisa, já que o tempo (a soma intotalizável de um passado que não é e um futuro que ainda não é) só existe para o pensamento, já que só ganha verdadeiramente consistência – e olhe lá! – por meio das palavras que servem para hipostasiá-lo ou medi-lo. “

ps. encontrei essa pérola na estante… Alguém querendo pensar fora da caixa escreveu… quem sabe encontre widgets “brado’s”!

Anúncios