coraçao

Cantem música que brotem do coração para Cristo.
 Cantem louvores por tudo,
pois qualquer situação pode surgir um tema para uma canção a Deus,
o Pai,em nome do Senhor Jesus Cristo.

[Efésios 5: 19,20]

“Eis o grito dos teus atalaias! Eles erguem a voz, juntamente exultam; porque com seus próprios olhos distintamente veem o retorno do Senhor a Sião. Rompei em júbilo, exultai à  Sião”

[Isaías 52. 7 – 9]

O verbo Louvar, segundo o professor Tércio Machado, é um dos verbos correntes na tradução da Bíblia para o português – e não duvido de que esteja certo disso –  Na língua hebraica, p. e. o ato de louvar é halal,[4]  usado 206 vezes, no imperativo, convocando o povo ao culto congregacional; zamar é outro verbo, ligado ao agradecimento pelos frutos da terra; [5] Yadah é o louvor que enfatiza o reconhecimento das obras de Deus, pois quem conhece os feitos Dele não deixa de Louvá-Lo e agradecê-Lo.

As noites e os dias não são mais tão comuns. Parece-me que os dias correm  ligeiros e a ansiedade encurta o tempo enquanto espero do Musical de natal. Uma vez que cantar ao Senhor é viver a vida como um eterno aprendiz, diria o poeta cancioneiro. Vejo-me nessa jornada cujo prêmio é de imensurável valor. l[1]

Tenho a impressão de que essa ansiedade é devido o inesperado.  Porque a música surpreende e encanta a gente. Portanto cresce a expectativa de consumar tributo ao Senhor por um ano de comunhão. No musical de Natal, dia 25 de dezembro, quero abraçar meus irmãos, o grupo de louvor  – com sentimento de satisfação pela bondade do Senhor. Sim. Quero louvar-Te pelos seus grandes feitos.

Paulo – o apóstolo da graça diz: “Enquanto O conhecemos, em parte, agora, o que o Senhor tem guardado para nós. Ainda que “vendo com os olhos semicerrados na neblina, olhando com dificuldade em meio à névoa”[2]. Então, afinamos os instrumentos e cantemos.

C. S. Lewis tem razão quando diz:

“Enquanto isso, é claro, nos estamos meramente afinando os instrumentos. A afinação pode ser,  por si só, prazerosa, mas apenas àqueles que são capazes, de certa maneira, ainda que pouco, antecipar a sinfonia.”[3]

Eis aqui um trecho da bela canção:

“É de coração tudo o que eu fizer, um hino de louvor a Jesus de Nazaré. Se as palavras não mostrarem como é grande a minha gratidão, mesmo assim Senhor receba o meu louvor, é de coração.”

Por fim, que o amor do Senhor, o nosso Deus,  esteja sobre nós.


[1] Hebreus 12.1; Felipenses 3.13,14

[2] 1 Coríntios 13.12

[3] C. S. Lewis.Reflexões e Salmos. Front, 1998.

[4] Salmos 65,1; 147: 1

[5] Juizes 5,3 ; Is 12,5; Sl 32,2

 

Anúncios