Tags

A beleza estética do verso é desconsertante.

“O tejo é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia, mas o Tejo não é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia porque o Tejo não é o rio que corre pela minha aldeia…”

De Fernando Pessoa/Alberto Caeiro em Guardador de rebanhos

Anúncios