O TRIUNFO DA VIDA. (2.7630.90)

“Viver é sempre se espantar com a vida, que tal útero latejante, explode parindo eternidades”. Viver é saber que, embora morramos um pouco todo o dia,  no presente fugitivo, sempre renascemos “. 
(Ricardo Gondim, 2004)

Permitam-me entrar em águas profundas da vida e sua dimensão além do mundo presente. Deixo claro que minhas razões são dignas, mas não são últimas. Para essa premissa considerei a filosofia da história,  as metáforas e os aspectos poéticos da mensagem bíblica.

A alma é o lugar da saudade.

Ataraxia é um termo filosófico que define a indiferença com a vida. Ou melhor,  alheio aos golpes da vida. Ataraxia é a condição apática de eliminar a dor e o sofrimento ou qualquer outro sentimento à realidade.  Ora, a vida, de fato, não é substancialmente  isso?

Rubem Alves (1933-2014), psicanalista,  poeta e escritor  diz algo interessante:
” A vida triunfa sobre a morte. A morte nunca fala sobre a morte. Ela só fala sobre a vida. E ela que nos pergunta:  O que é que você está esperando? ” Pois o que é a vida?  Já não sabemos.  “Toda a vida é uma preparatio mortis e é por isto que a última palavra e o último gesto são um direito que ninguém lhe pode roubar. Saber morrer. Chega a hora do crepúsculo,  a hora do descanso. Ah,  que coisa mais terrível não poder descansar. A vida também é cansaço que anseia pelo sono… Saber viver é também saber morrer” (Alves, 2008)

T. S. Eliot (1888-1965), poeta draumaturgo e crítico literário, disse:

… e o fim de nossa viagem será chegar ao lugar de onde partirmos.  É conhecê -lo então pela primeira vez.
(Eliot, 1940)

De que modo esse conceito de vida, em geral reduzido à  condicão biológica, pode ser ampliado? Talvez consigamos difini-la melhor,  em suas dimensões, como uma espécie de respeito, uma sensibilidade à existência do outro.  Precisamos ir além da literalidade para captar beleza e poesia. Desse modo, trazendo um pouco mais de compreensão à expressão poética, Jesus conta uma parábola. A parábola do Rico e  Lázaro em Lucas 16.

” E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma;  tem  antes aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo”. (Mateus 10.28),  e ainda mais consistente em Lucas (Lucas 23. 43, 46).

Ora, então, quer dizer que existe uma parte do homem imaterial que pertence a Deus – A alma. Sim, existe.  A União do espírito do homem com o Esprito de Deus precisa de um corpo para se expresar. Corpo e Alma são veículos de comunicação do espirito com Deus. Isso significa que nossos sentimentos e emoções precisam entrar nesse processo. A alma é a vida.

Dallas Willard (1935-2013) afirma que ela é  o centro vital do ser humano. Visto que regula e integra tudo que está acontecendo a vida. (Pensamentos,  sentimentos, emoções, desejos etc) “A alma é a sua vida, a sua vida depende da sua alma. “Uma pessoa não se torna uma alma perdida porque vai para o inferno. Ela vai para o inferno porque se tornou uma alma perdida” (Dallas Willard, 2007).

Sendo assim,  temos um intenso fluxo com Deus.  Um misterioso fluxo de graça contínuo – derramando névoa de eternidade.  Parece claro essa afirmação.  Jesus disse de outra forma: A água que ofereço é como um poço artesiano interior, jorrando vida para sempre.
(João 4.14)

Por fim, temos a citação cristã mais conhecida a respeito do assunto.

“Ele fez tudo apropriado ao seu tempo. Também pôs no coração do homem o anseio pela eternidade; mesmo assim ele não consegue compreender inteiramente o que Deus fez.” (Ec 3:11 NVI) o grifo é meu.

O coração (Espírito e vontade) é o guardião  da vida. “Acima de tudo guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida”(Provérbios 4.23)

Portanto, (os dissabores e as angústias fazem parte da vida, ) mas a vida triunfa sobre a morte. Gosto da poesia de Adelia Prado: De vez em quando Deus me tira a poesia. Olho pedra,  vejo pedra mesmo”. Poderíamos dizer  que a vida que pertence a Deus está presente em todo lugar. “Deus nos deixa espaço para sermos humanos”diz Kushner.

Harold Kushner (1935), rabino, escreveu:

“Mas qual é a parte de nós que se eleva acima do nível animal, a aparte de nós que está associada a Deus como nenhuma outra criatura? (…) Os seres humanos vivem em um mundo de bem e mal, e isto torna nossas vidas dolorosas e complicadas. Não é o que acontece com os animais – suas vidas sao muito mais simples, sem os problemas morais e as decisões morais que nós humanos temos que enfrentar. (Kushner,2007)

Aqui está a chave das diferenças. Paulo explicou que a vida é propriedade de Deus. “Mas temos esse tesouro (a vida de Deus) em vasos de barro, para mostrar que este poder que a tudo excede provém de Deus, e não de nós”( 2 Co 4.7) Reflitimos a glória e a natureza dAquele que nos criou. Somos uma ponte entre o visivel e o invisível.  Uma vez que o salmista nos convida a entrar em sua presença (Salmo 100.2) deixa claro portanto essa ideia. É  nesse sentido amplo e espiritual,  sacramental e poético,  que pão e vinho representam o corpo e sangue de Jesus.

Que a graça seja multiplicada.

Chagas

Anúncios