Tags

Escrevo sem estilo, rascunhado,  mas comverso.  Uma quinta incomum.
Toda experiência é válida. Toda estação da vida é graça, com seu fascínio, com seu peso e crises, com sua estadia e sua beleza!
Feita essa observação prévia, agora posso dizer.

UM BELO DIA

Depois de uma noite longa, finalmente  o galo do vizinho –  companheiro silencioso da insônia, foi meu redentor. Seu canto foi o anúncio: A noite mal dormida foi derrotada.

Parafraseando Gonçalves Dias,  no poema “A canção do exílio” através da estrofe que todos conhecem.

“Minha terra tem palmeiras
Onde canta o sabiá
As aves que aqui gorjeiam
Não gorjeiam com lá”

 

Seu canto desembocou o dia e começa a manhã.

Enfim, a escuridão da noite perdida chegou ao fim.

Deus me ensinou a caminhar no vale, como possibilidade, por sua vez, não a temê-lo. Salmos (23.4) ” …vou ao vale , mas não estremeço.”.

Pouco tem haver com certezas, mas com salvações. O enfrentamento da escuridão, quando ocorre, contempla dois quereres: o temor do bem – o temor que flerta com coragem e o ar que respira afetos daqueles que amam o amor.

“A quem iremos, Senhor?”

Deus está comigo.

Que a graça seja multiplicada.
Anúncios