Tags

TEU VENTRE
(Déjavù)
Segundo Domingo
Maio | 2017
Dia das mães.

Nesse dia festivo celebro com gratidão.

Por alguns instantes tracei um mapa correspondente, e me deixei ser conduzido pela inspiração. Fui tomado por lembranças maternas; sintoma que a memória escaneou e o coração se abriu gerando emoções.

Teu ventre  para mim, por um tempo, o seio do mundo – o lugar de meus passeios e sonhos. Teu ventre me gerou, acolheu e transformou. Depois disso a vida não foi a mesma,  porque o mundo aqui fora exigiu novos sonhos e adaptações.

Teu ventre , por um tempo concebido, o melhor playground (um jardim) da minha existência,  onde todos meus movimentos foram monitorados pelo teu corpo. Enquanto ligado ao teu ventre, sentia-me seguro e feliz. Só interrompido pela saída natural com ajuda divina, o parto.

Teu ventre me nutriu de forças para viver a vida vivida. Hoje tudo  mudou, sabia?  Aprendi a conviver do lado de fora. Uma vez que, às  vezes,  esse mundo de tantas perturbações e mediocridades, revela-se vazio.

Muito embora, sendo inverno intenso aqui do lado de fora,  vislumbro Campinas e  fontes irrigadas borbulhar dentro do  coração.  Não é por acaso, esse mergulho na água da imaginação, fruto de muito amor que me deste,  confesso que queria muito sentir teu corpo novamente.

Mãe, um beijo.

Estou com muita saudade.

Queria muito poder abraçá-la e dizer que te amo!

Parabéns pelo seu dia!

Anúncios